https://webradiojuventude.com/portal/wp-content/uploads/2023/07/Hosp-do-Coracao-728pxl-x-90pxl-1.pnghttps://webradiojuventude.com/portal/wp-content/uploads/2023/09/728x90-2CT-1.gif

Artista, que nasceu em Maceió, interrompeu show no Rio de Janeiro e apelou para que o problema seja resolvido.

O cantor alagoano Djavan interrompeu show no Rio de Janeiro, nesse sábado (2), e falou sobre o drama que muitas famílias alagoanas estão vivendo, nos últimos dias, devido ao risco de colapso da mina 18, no Mutange, em Maceió.

Djavan, que nasceu na capital alagoana, se solidarizou com as famílias, que tiveram que deixar suas casas às pressas, e disse que o “povo está sofrendo”, além de apelar para que o problema seja resolvido o mais breve possível.

“Eu quero aproveitar para me solidarizar com o povo de Alagoas, com o povo de Maceió, pelo que ele está sofrendo, pelo total descaso das autoridades. É um absurdo o que está acontecendo em Maceió. Eu apelo para que isso seja resolvido o mais breve possível porque o povo está sofrendo muito”, disse o artista.

A mina 18, nas proximidades do antigo campo do CSA, vem sendo monitorada pela Defesa Civil do Estado e Município, e a velocidade de seu afundamento, após o registro de tremores, pode vir a abrir uma cratera, mantendo os órgãos em alerta máximo.

No entanto, neste domingo (3), a Defesa Civil de Maceió apontou uma nova diminuição no afundamento da mina. Nesta manhã, o órgão informou que o local afundou 10,8 cm, quando se mede o acumulado das últimas 24 horas.

Com isso, de acordo com os novos dados do órgão, a redução é de um centímetro em relação à medição desse sábado (2), que apontou um afundamento no solo da mina em 13 cm em um dia.

Caso a mina desabe, será um dos maiores desastres ambientais do País, conforme especialistas.

gazetaweb