Foto: Divulgação/PC-AL

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) e o Ministério Público do Estado (MPE), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), coordenam, na manhã nesta quinta-feira, 19, uma operação integrada para cumprir 43 mandados de prisão e busca e apreensão nos municípios de União dos Palmares e São José da Laje. Até o momento, 12 pessoas foram presas e outras três morreram em confronto com os policiais.

As investigações foram realizadas pelo Gaeco em parceria com o 2º Batalhão da Polícia Militar e visam desarticular uma organização criminosa que vinha praticando tráfico de drogas, homicídios e comércio ilegal de arma de fogo em Maceió, União dos Palmares e São José da Laje. Ainda de acordo com as investigações, a organização criminosa atuava com mais intensidade na cidade de União dos Palmares.

Com base nas provas técnicas apresentadas, o Gaeco realizou a representação dos mandados, que foram expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital. Ao todo, serão cumpridos 24 mandados de busca e apreensão e 19 mandados de prisão.

A operação denominada Sentinela ganhou este nome em alusão à origem da palavra, que significa o ato de guardar ou vigiar alguma coisa, nesse caso, as cidades da Zona da Mata de Alagoas.

Segundo o promotor de Justiça Hamilton Carneiro, essa investigação em parceria com as mais diversas agências da Secretaria de Segurança Pública de Alagoas reafirma o comprimido dos órgãos da persecução penal no incessante combate ao tráfico de drogas, que assola o país e, consequentemente, o estado de Alagoas. “A união de esforços potencializa os resultados e garante eficácia e efetividade nos resultados”, disse ele.

Prisões e Apreensões – Em União dos Palmares, 12 pessoas foram presas e foram apreendidas três armas, celulares, munições e drogas. Durante troca de tiros, três indivíduos foram baleados e não resistiram aos ferimentos.

Efetivo participante – Para dar cumprimento aos mandados judiciais expedidos, foram empregados policiais militares do 2º Batalhão, do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), do Batalhão de ROTAM, do BPRV e do BPA. 

Participam também policiais civis da 11ª Delegacia Regional de Polícia, da Delegacia de Narcóticos (DNARC) e o Tático Integrado de Grupos de Resgate

PC-AL