Gastrosquise: entenda o diagnóstico da filha de Pedro Scooby – Foto: Reprodução Instagram (@ccintiadicker)

A modelo Cintia Dicker, companheira do surfista Pedro Scooby, revelou o motivo por trás da cirurgia que a filha do casal precisou passar logo após o nascimento. De acordo com ela, a bebê, que se chama Aurora, recebeu o diagnóstico de gastrosquise, uma malformação gastrointestinal congênita. 

Cintia contou em entrevista para a Revista Vogue que descobriu a gestação logo no início. Ao fazer o exame morfológico, ela e Scooby receberam a notícia de que a filha tinha gastrosquise. Então, a mãe e a bebê precisaram passar por vários outros exames.

O Dr. Gustavo Patury, cirurgião do aparelho digestivo no Hospital São Luiz e Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva, explica que a gastrosquise é um defeito congênito da parede abdominal do bebê, que não se fecha por completo. A abertura causa a saída de parte do intestino e outras vísceras pelo orifício, que fica exposto ao líquido amniótico durante a gestação. Quando expostas, essas vísceras têm maior risco de inflamação e infecção.

O que causa a gastrosquise?

A causa do diagnóstico de Aurora não foi esclarecida, mas alguns fatores estão associados ao surgimento da gastrosquise, como o tabagismo e alcoolismo durante a gestação, além da ocorrência frequente de infecções urinárias. A doença também é mais comum em filhos de mães jovens (abaixo dos 20 anos) e costuma estar associada à prematuridade, esclarece o cirurgião.

“As principais complicações da gastrosquise são o não desenvolvimento de parte do intestino ou ruptura do intestino, assim como perda de líquidos e nutrientes do bebê, fazendo com que tenha baixo peso”, alerta o especialista.

Como descobrir essa e outras doenças congênitas?

O exame de ultrassonografia durante a realização do pré-natal mostra as vísceras expostas ao líquido da bolsa amniótica, por isso é capaz de identificar um quadro de gastrosquise, aponta o Dr. Gustavo. O médico destaca que as mulheres cujos filhos que tiveram o diagnóstico de gastrosquise devem ter acompanhamento durante a gravidez, o que inclui preparação em relação à condição do bebê, tratamento após o nascimento e no caso de possíveis complicações.

De acordo com o especialista, é possível identificar outros problemas congênitos no ultrassom morfológico, geralmente com 12 a 13 semanas de gestação.

Tratamento

Aurora precisou passar por uma cirurgia logo após que nasceu. O médico do Hospital São Luiz afirma que é assim que deve ser feito, já que não há outra opção de tratamento. Além disso, é indicado que o parto de um bebê com gastrosquise seja cesárea.

saudeemdia