Cantor gravou dois volume dos albúns No Buteco, dois dos primeiros da carreira do sertanejo.

Após a confusão envolvendo a ideia dos projetos Buteco e Bar das Coleguinhas, de Gusttavo Lima, Eduardo Costa apareceu para colocar mais lenha na fogueira. Nesta quinta-feira (10/11), o cantor afirmou que nem Simaria e o Embaixador são os idealizadores do “Buteco” e sim ele. No entanto, Costa afirmou que nunca se preocupou em registrar o nome, pois pensou que ninguém o usaria “por uma questão de ética”.

Cara, isso não me incomoda nem um pouco, de verdade, mas gravei meu primeiro Buteco em 2005 e o outro em 2006, mas eu nunca me preocupei em registrar essas marcas até imaginando que ninguém usaria por uma questão de ética, mas… Enfim, era só para esclarecer mesmo”, comentou o cantor em uma publicação feita por esta coluna no Instagram.

No Buteco volumes I e II

A coluna LeoDias foi atrás dos trabalhos os quais Eduardo Costa se refere e, de fato, eles foram gravados em 2005 e 2006 como o cantor descreve. No entanto, os dois são álbuns de estúdio e não se assemelham aos projetos ao vivo do Buteco e do Bar das Coleguinhas de Gusttavo Lima e Simone & Simaria, respectivamente.

O primeiro volume do No Buteco contém 15 faixas e o segundo contém 16, mas nenhum ganhou formato especial de show, embora seja um expressivo e importante trabalho na carreira de Eduardo Costa. O projeto Cabaré, desenvolvido por ele em parceria com Leonardo, e lançado em 2014, tem muito mais a ver com a ideia do Bar e do Buteco.

metropoles colunas/leo