Agora compete ao Tribunal Superior Eleitoral julgar a inelegibilidade dos políticos da lista.

Número de pessoas na lista do TCU entregue ao TSE pode mudar até o fim do ano. — Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu 244 processos de políticos alagoanos que tiveram as contas rejeitadas em definitivo pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Os processos foram recebidos nesta quarta-feira (10) e agora a Justiça Eleitoral precisa analisar para decidir se esses políticos poderão concorrer a cargos nas eleições deste ano.

A lista, aponta os nomes de políticos que tiveram suas contas julgadas irregulares em definitivo nos últimos oito anos e pode ser conferida direto no site do TCU, que continuará a atualizar a relação até 31 de dezembro deste ano.

É que a Lei da Ficha Limpa prevê que gestores públicos que tiveram suas contas rejeitadas por irregularidades, improbidade administrativa dolosa, ou seja, quando há intenção de cometer o crime ou por decisão judicial que não se caiba mais recursos poderão ser considerados inelegíveis.

Além dos processos de políticos alagoanos, a lista completa traz 6.804 processos, a maioria de casos originados no Nordeste, e outros 16 nomes de pessoas que se encontram no exterior.

 g1 AL