Messias notificou um caso, que já foi descartado.

Partícula do vírus da varíola dos macacos; OMS detectou cerca de 80 casos em 12 países — Foto: SCIENCE PHOTO LIBRARY

A Secretaria do Estado da Saúde (Sesau) informou neste sábado (30) que os quatro casos suspeitos de varíola dos macacos (monkeypox) em Alagoas são das cidades de Maceió e Rio Largo. Os pacientes deram entrada no Hospital Escola Dr Helvio Auto, mas não precisaram ficar internados.

O município de Messias também notificou um caso, que foi descartado após exames laboratoriais.

Os quatro casos suspeitos são monitorados pelas Vigilâncias Epidemiológicas dos municípios de origem e os pacientes permanecem em isolamento domiciliar (veja notas das prefeituras ao final do texto)

Os pacientes são dois homens, uma mulher e uma criança do sexo masculino: dois homens na faixa dos 20 e 50 anos, de Maceió; uma mulher e um bebê do sexo masculino, que são mãe e filho e moram em Rio Largo. Nenhum paciente tem histórico de viagem.

 Prefeitura de Rio Largo informou que o caso do bebê era considerado suspeito, mas foi descartado após o resultado do exame dar negativo. A Sesau ainda não confirma que o caso foi descartado.

Segundo a Sesau, os quatro casos que permanecem em investigação tiveram material biológico coletado pelo Laboratório Central de Alagoas (Lacen/AL) para exames de diagnóstico. As análises serão realizadas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, ainda sem data para divulgação dos resultados.

Cidades com casos notificados até 30 de julho

  • Maceió – 2 casos notificados
  • Rio Largo – 2 casos notificados
  • Messias – 1 caso notificado – descartado

Nota da Prefeitura de Maceió

O Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS) da Secretaria de Saúde de Maceió confirmou que notificou dois casos suspeitos de Monkeypox, doença conhecida como Varíola dos Macacos, em residentes da capital até o dia 30 de julho de 2022.

O CIEVS informa, ainda, que nenhum dos pacientes com suspeita da doença necessitou de internação hospitalar. Os casos permanecem em investigação e isolamento domiciliar, aguardando confirmação laboratorial e sendo monitorados pelas equipes do CIEVS e da Vigilância Epidemiológica do município.

Nota da Prefeitura de Rio Largo

A Prefeitura de Rio Largo, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), informa que o município registrou dois casos suspeitos de Monkeypox na cidade.

Trata-se de dois pacientes, mãe e filho, mas sem histórico de viagens em locais com confirmação da doença. A SMS informa ainda que a situação dos pacientes não se enquadra como varíola, mas de qualquer forma, permanecem em isolamento até que saia o resultado final.

g1 AL