Em entrevista ao Jornal FM de Aracaju, o Ministro Marco Aurélio de Melo falou que não existe condições de acontecer a eleição nesse ano e que a prorrogação do mandato é constitucional.
O Ministro disse que, em sua opinião, as eleições deveriam acontecer normalmente, na data que foi prevista anteriormente e em todos os seus níveis.
Na última seção por vídeo conferencia, onde os ministros apreciaram um processo sob a relatoria da Ministra Rosa Weber, o ministro destacou que não há clima para proceder com as eleições.
O Ministro fez essa observação destacando a sua experiência no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em que ele atuou três vezes como presidente.
Marco Aurélio falou que segue a fala da Ministra Rosa Weber, dizendo que não cabe ao Supremo Tribunal Federal (STF) fazer a alteração do calendário eleitoral e sim ao congresso nacional… (Ministro 1)
O ministro salientou que foi vencido nesse processo e acabou ficando com o ele em suas mãos que, na visão dele, ficou “impossível de frutificar, dando uma esperança vã a sociedade”.
Na opinião do Ministro, as eleições ficaram impraticáveis, pois o Brasil ainda não chegou ao pico da crise da saúde e não haveria tempo para práticas políticas, necessárias à eleição… (Ministro 2).
Em relação à prorrogação de mandatos, o Ministro entende que, diante da situação, não haveria outra prerrogativa e citou que na história da república já ocorreu este fato…  

BLOG DO POPA