quinta-feira, 22 de agosto de 2019
Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3

Empresária que teve os dedos decepados não reconhece suspeitos detidos pela polícia

Ainda não foi dessa vez que a polícia capturou os criminosos que deceparam os dedos da empresária arapiraquense Marizete Maria de Oliveira.

Na manhã deste domingo (11) a polícia recebeu a denúncia que dois suspeitos do crime estavam escondidos no bairro Primavera, uma guarnição da PM foi ao local, conduziu a dupla para a Central de Polícia, mas a empresária foi até o local e afirmou que os detidos não foram os autores do crime.

Após a vítima não reconhecer os homens, a dupla foi liberada pela polícia.

 

Recentemente a Polícia Civil divulgou os retratos falados dos criminosos. Após a divulgação já foram dadas várias falsas pistas e divulgadas FakeNews com imagens de outras pessoas. A vítima está acompanhando todo processo do caso e até agora não reconheceu nenhum dos apontados como autores do crime.

Entenda o caso:
Na noite do último dia 27 de julho, Marizete Maria de Oliveira estava em casa sozinha, quando a oficina do casal, que é ligada à residência, foi invadida por dois criminosos. Eles ameaçaram Marizete pedindo a chave de um automóvel que estava na oficina, como ela não estava com a chave, eles deceparam dois dedos da mão da comerciante, usando instrumentos da oficina.

Além disso, os criminosos ameaçaram abusar sexualmente da vítima e chegaram a abrir o sutiã dela, momento em que eles acharam R$ 2 mil que estavam escondidos do sutiã e resolveram ir embora. 

Quando o esposo de Marizete chegou em casa, encontrou sua esposa desmaiada. Ele chamou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que socorreu Marizete e a encaminhou ao Hospital de Emergência do Agreste (HEA).

Marizete ficou em estado de choque e, mesmo depois que recebeu alta médica e pode voltar para casa, continuou tomando tranquilizantes para conseguir dormir.

 

 

Sobre WebRádio Juventude

Verifique isso

Braskem dá sinais de que não vai sair de Alagoas

Independente da verdade dos fatos, após o trânsito em julgado, a Braskem dificilmente será vista …