terça-feira, 25 de setembro de 2018
Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3

Com retrospecto favorável, Brasil reencontra México na Copa do Mundo

No último encontro entre as seleções, houve empate sem gols na primeira fase, em 2014

Vai ser em ritmo latino que o Brasil seguirá na busca pelo hexa. Após garantir a classificação para as oitavas de final da Copa na liderança do grupo E, a nossa seleção terá pela frente o México, que terminou a fase de grupos em segundo lugar no grupo F.

Na última Copa, em 2014, o caminho de brasileiros e mexicanos se cruzaram logo na primeira fase. Naquela ocasião, o jogo terminou zero a zero, apesar das chances criadas pelos dois lados.
De quatro anos para cá, muita coisa mudou nas duas seleções. O Brasil trocou de técnico duas vezes. Primeiro, Dunga assumiu o lugar de Felipão após o vexame histórico contra a Alemanha. Com uma campanha ruim nas eliminatórias, Tite assumiu o comando verde e amarelo.

No México, Osório foi contratado logo após o Mundial de 2014 e ainda permanece à frente de La Tri. Os mexicanos, assim como os brasileiros, tiveram desempenho ruim em duas edições da Copa América, incluindo uma goleada histórica de sete a zero para o Chile em 2016.

Apesar do massacre, a federação mexicana manteve Osório no comando da seleção. Mesmo sob desconfiança dos torcedores, o ex-treinador do São Paulo levou o país à classificação para a Copa da Rússia. Com seis vitórias, três empates e uma derrota, os mexicanos terminaram as eliminatórias em primeiro lugar, com cinco pontos a mais que a vice-líder Costa Rica.

Com uma vitória surpreendente diante de Alemanha, outro triunfo diante da Coreia do Sul e um vacilo contra a Suécia, o México chega confiante para o duelo contra o Brasil. O retrospecto é favorável à nossa seleção: jamais perdeu para os mexicanos em Copas do Mundo. São três vitórias, duas delas com direito a goleada e o empate sem gols na última edição.

Chicharito Hernández é a esperança de criatividade, boas jogadas e gols do México. É o homem a ser observado pela comissão de Tite e quem pode fazer a diferença para os nossos adversários.Já os brasileiros devem tentar manter o desempenho apresentado contra a Sérvia, com uma defesa sólida e movimentação no ataque. A pontaria deve ser trabalhada, já que no último encontro o goleiro Ochoa foi fundamental para o empate sem gols.

Neymar, Phillipe Coutinho e Casemiro estão pendurados com um cartão amarelo cada. Danilo, Douglas Costa e Marcelo, substituído na partida contra a Sérvia com dores nas costas, são dúvidas para o confronto. Brasil e México se enfrentam na próxima segunda-feira (2), às onze da manhã, horário de Brasília.

Reportagem, Raphael Costa

 

Sobre WebRádio Juventude

Verifique isso

PROGRAMA QUEM COMO DEUS DIA 24 09 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*