terça-feira, 25 de setembro de 2018
Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3

Motorista de carro que bateu no VLT em Maceió pode responder por homicídio culposo, diz delegada

O motorista do carro envolvido no acidente com o Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) em Maceió, que deixou duas pessoas mortas, pode ser indiciado por homicídio culposo, quando não há a intenção de matar. A informação foi confirmada nesta quarta-feira (7) pela delegada que investiga o caso.

A colisão foi registrada na manhã de segunda (5). O carro, um Fiat Strada, foi atingido pelo VLT no momento em que tentava cruzar a linha férrea, capotou e foi arrastado nos trilhos.

Danielle Lima Silva, 20, e José Everaldo Soares Ferreira, 56, morreram na hora. Já o motorista, José de Arimateia Soares, 66, e Silvanir Lima Ramalho, 47, ficaram feridos e foram socorridos ao Hospital Geral do Estado (HGE). Soares recebeu alta no mesmo dia e Silvanir continua internada.

De acordo com a delegada Sheila Carvalho, da Delegacia de Acidentes, os indícios apontam que houve imprudência por parte do motorista do veículo.

“Há a versão de que ele achava que daria tempo para passar, o que caracterizaria imprudência, e outra, de que ele pensava que a buzina do VLT seria de uma ambulância, mas não verificou se era isso mesmo. São situações que ainda vamos verificar”, explica a delegada.

Ainda segundo ela, na sexta (9), tanto José de Arimateia quanto testemunhas e funcionários da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), que trabalhavam no local na hora do acidente, começarão a serem ouvidos oficialme.

“Só após ouvir o motorista, o maquinista e as testemunhas podemos definir se foi uma ação imprudente, precipitada. Não houve a intenção de matar, mas se for caracterizada imprudência, ele assumiu o risco. Também aguardamos o parecer técnico e tentamos conseguir imagens do local, tudo isso para chegarmos a uma conclusão”, informa a delegada 

 

Por: G1-AL

Sobre WebRádio Juventude

Verifique isso

PROGRAMA QUEM COMO DEUS DIA 24 09 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*