https://webradiojuventude.com/portal/wp-content/uploads/2023/07/Hosp-do-Coracao-728pxl-x-90pxl-1.pnghttps://webradiojuventude.com/portal/wp-content/uploads/2023/09/728x90-2CT-1.gif

Uma ação conjunta do Núcleo de Investigação Especial (Niesp) e da Delegacia de Piranhas resultou na prisão de um homem acusado de estuprar a enteada por cinco anos. Os abusos tiveram início em 2018, na zona rural do município, quando a menina tinha apenas sete anos e o suspeito teria tido o cuidado de não consumar o ato sexual para “não deixar provas do estupro”.

Os relatos da menor são chocantes, de crime contínuo e sem qualquer temor de ser preso. Sob ameaças de morte sua e da mãe, a menor afirma que foi apalpada, obrigada a fazer sexo oral, amanhecia sem roupas e, quando a mãe não estava em casa, obrigada a dormir no mesmo quarto do seu abusador. Os anos de violência sexual só cessaram quando a menina começou a namorar e contou o que ocorria ao namorado, que convenceu a menina a denunciar o padrasto. A menor hoje tem 15 anos.

Apesar de ser informada dos abusos recorrentes que a filha sofria, a mãe da menor teria afirmado que a menina “queria fazer inferno”. A partir do depoimento da adolescente, os agentes da polícia judiciária deram cumprimento ao mandado de prisão e prenderam o padrasto e a mãe da menor pelo crime de estupro de vulnerável.

O casal, agora, deverá ficar à disposição da justiça até a conclusão do inquérito policial.

Fonte: AL24HS