Justiça do Rio de Janeiro concede liberdade condicional ao goleiro Bruno, condenado pela morte de Eliza Samúdio
Goleiro Bruno Fernandes – Foto: Raquel Freitas/G1

A Justiça do Rio de Janeiro concedeu liberdade condicional ao goleiro Bruno Fernandes das Dores de Souza, condenado pela morte de Eliza Samudio. A decisão é dessa quinta-feira (11), mas foi publicada neste sábado (14) pelo jornal O Globo.

Segundo a reportagem, a determinação é da é da juíza Ana Paula Abreu Filgueiras, da Vara de Execuções Penais. O pedido foi feito pelo advogado Luiz Gregório.

Bruno Fernandes foi condenado por homicídio em 2013 a 20 anos e nove meses. Em 2019, ele progrediu para o regime semiaberto.

Com a nova decisão, ele não possui mais qualquer restrição de horário para estar fora de casa, e fica obrigado apenas a se apresentar de três em três meses em alguma das unidades do Patronato Margarino Torres, da Secretaria de Administração Penitenciária do Rio.

Indenização ao filho

Em outubro do ano passado, Bruno foi condenado pelo Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul e precisará indenizar o filho Bruninho, que teve com a modelo Eliza Samudio. A criança processou o pai pela morte da mãe e receberá um pagamento de R$650 mil. Como Bruninho é menor de idade, ele foi representado pela avó, Sônia Moura.

Fonte: Itatiaia