Segundo dados da Sociedade Brasileira de Cefaleia, cerca de 140 milhões de pessoas sofrem com dor de cabeça apenas no Brasil. Você é uma delas? Se a resposta for sim, saiba que existem comportamentos simples que podem te ajudar a evitar muitos tipos de cefaleia e te livrar das crises.

Entre os 150 tipos de dores de cabeça, algumas causam dores leves, outras moderadas, chegando até às incapacitantes. Essas cefaleias podem atingir diferentes regiões da cabeça, além da possibilidade de virem acompanhadas de outros sintomas. Sensibilidade à luz, som e cheiros, assim como náuseas e vômitos entram nesta lista.

No entanto, é preciso prestar atenção à sua dor de cabeça. Isso porque parte destas dores pode ser sintoma secundário de outras doenças, como sinusite, tumor e problemas de visão. Não deixe de investigar a origem da sua dor e sempre consulte médicos!

Para a outra parcela, quando a própria dor de cabeça realmente é a doença, existem tratamentos específicos que podem ser feitos com neurologistas. Ainda assim, você pode mudar sua vida no dia a dia, implementando atitudes simples.

Para te ajudar nisso, a neurologista pela Santa Casa de São Paulo e neurofisiologista pelo HCFMUSP, Dra. Natália Longo, listou quatro comportamentos que são essenciais na vida de quem tem dor de cabeça: 

Cuide da saúde mental e emocional

De acordo com a médica, o estresse pode ser considerado um dos maiores inimigos da saúde e da qualidade de vida. Por isso, também é uma das maiores causas das dores de cabeça. Para evitar as cefaleias, é essencial prestar mais atenção na sua saúde mental. 

“A minha dica é que o paciente encontre uma atividade que o ajude a relaxar, seja um hobby, uma massagem, um programa de lazer ou até meditação. O mais importante é reservar um tempo exclusivo na agenda para cuidar da saúde mental e emocional, vivendo bons momentos”, recomenda Longo.

Faça uma atividade física

Pode ser uma atividade física mais moderada mesmo, ok? Caminhada, natação, pilates e danças são boas opções. Elas podem te ajudar tanto a diminuir o estresse quanto a amenizar a intensidade das dores de cabeça. Isso porque muitos estudos vêm associando a prática regular de exercícios físicos com a redução da incidência das cefaleias. Então tente incluí-los na sua rotina!

Não fique muito tempo sem comer e beba muita água

É sempre bom ficar de olho na alimentação e na quantidade de água ingerida. Ficar várias horas em jejum, por exemplo, diminui as taxas de açúcar no sangue, o que pode ser um gatilho para a dor. Portanto, quem sofre com enxaquecas nunca pode deixar de comer por tanto tempo!

Tente sempre se alimentar a cada três horas, optando por alimentos saudáveis. Além disso, evite comidas processadas e ricas em gorduras, que também podem ser gatilhos de crises. Ah, e não se esqueça de beber água! 

“Na maioria das vezes, o paciente nem imagina que a razão da sua dor de cabeça pode ser por falta de água no organismo, porém isso é mais comum do que se pensa. O dia passa e a pessoa simplesmente esquece que precisa beber água e, quando percebe, está com dor. Por isso, beber muita água é essencial para quem deseja evitar as cefaleias”, explica a neurologista.

Evite má postura

A última dica vale para todo mundo, mas especialmente para quem tem dor de cabeça: evite má postura. Você sabia que passar horas sentado ou até mesmo em pé com a coluna mal posicionada pode comprimir os nervos com o tempo? Assim, é possível gerar uma grande tensão local.

E o resultado disso é uma dor de cabeça que, inicialmente, fica situada bem ali, perto do pescoço. Para evitar que isso aconteça, planeje um ambiente de trabalho confortável e faça alongamentos ao longo do dia.

msn