Amaro Manoel dos Santos desapareceu no dia 11 de setembro. Ele é indígena da Aldeia Wassu Cocal, da cidade alagoana de Joaquim Gomes.

Indígena alagoano de 75 anos está desaparecido em Juazeiro do Norte

Amaro Manoel dos Santos, 75 anos, indígena da Aldeia Wassu Cocal, na cidade de Joaquim Gomes, em Alagoas, está desaparecido desde o dia 11 de setembro, quando participava de uma romaria no Juazeiro do Norte, no interior do Ceará.

Segundo a família, o idoso e mais romeiros da Aldeia Wassu Cocal viajaram até Juazeiro do Norte para participar dos festejos de Nossa Senhora das Dores, padroeira da cidade. Mesmo na companhia de parentes por causa da idade avançada, o romeiro desapareceu.

“Foi depois das quatro horas da tarde. Duas romeiras que estavam na porta do rancho viram quando ele se deslocou do ônibus e passou na frente do rancho. Elas chamaram, mas ele disse que ia ali e voltava já, mas não voltou mais”, contou Esdras dos Santos, primo do idoso.

Parente do romeiro fizeram boletim de ocorrência no Ceará logo após o desaparecimento. Sem notícias, integrantes da aldeia viajarão para Juazeiro do Norte nesta quinta-feira (22) para ajudar nas buscas, que estão sendo realizadas pela Polícia do Ceará e por entidades ligadas à luta indígena.

“A gente foi em busca dele na cidade. Sete pessoas da aldeia começaram as buscas pela cidade, pela igreja. Fizemos o boletim na cidade de Juazeiro do Norte”.

Quem tiver informações sobre o romeiro desaparecido pode ligar para o número 82 9 8816-1224 ou falar com a polícia.

g1 AL