O Tribunal de Justiça do DF autorizou bloqueio de R$ 2 mil mensais do salário do senador Romário, que tem remuneração líquida de R$ 21 mil.

A 12ª Vara Cível de Brasília, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), determinou a penhora de 10% da remuneração líquida mensal do senador Romário (PL-RJ).

Em sentença publicada nesta quinta-feira (19/5), a juíza Priscila Faria da Silva autorizou a penhora mensal de R$ 2.145,70 do salário de Romário, que é de R$ 21.457.

Romário deve R$ 12.075 referentes a honorários de um processo que o ex-jogador perdeu contra a Rede Bandeirantes. Ele foi condenado a pagar as custas com advogados da outra parte. A penhora de parte do salário determinada pela 12ª Vara deve durar até que toda a dívida seja quitada, ou seja, por aproximadamente seis meses.

O senador já foi alvo de penhora antes. No ano passado, a Justiça de São Paulo determinou que o ex-jogador de futebol pagasse uma indenização de R$ 23 mil para o ex-presidente da CBF Marco Polo Del Nero. Romário xingou o cartola de “corrupto”, “safado” e “ladrão”.

A coluna procurou a assessoria de Romário, mas não obteve retorno até a publicação desta matéria.

metropoles