Muita gente não se imagina malhando para se ver livre do incômodo, mas esse pode ser um poderoso e interessante remédio

Problema recorrente, as dores de cabeça afetam mais de 70% da população brasileira por ano, de acordo com a Sociedade Brasileira de Cefaleia. Elas geram grandes desconfortos em diversos âmbitos e, em geral, são tratadas com medicamentos. Existem outras estratégias que também podem auxiliar nesse sentido, como uma alimentação equilibrada, sono reparador e, pasme, até mesmo atividades físicas.

Muita gente não se imagina malhando para se ver livre do incômodo, mas esse pode ser um poderoso e interessante remédio.

No ano passado, estudiosos comprovaram que o exercício físico pode reduzir pela metade a intensidade da dor. E mais: ele ainda minimiza a enxaqueca. As crises duravam menos e havia aumento na qualidade de vida ao se movimentar.

Os estudos envolviam atividades aeróbias, incluindo treinos intervalados, realizadas pelo menos duas vezes por semana. O interessante é que mostravam efeitos adversos dos medicamentos, mas não dos exercícios. Como mais da metade das pessoas com enxaqueca pode não responder adequadamente aos remédios, o exercício pode ser incluído como aliado no tratamento.

Sugiro que, quando estiver com crise de enxaqueca, você busque se exercitar com o acompanhamento de um profissional.

metropoles