Em caso de descumprimento, a empresa sofrerá multa de R$ 5 mil por dia de desobediência. Decisão passa a valer quando empresa for intimada.

A Defensoria Pública garantiu na Justiça que o fornecimento de água na parte alta de Maceió seja restabelecido pela BRK Ambiental no prazo máximo de 10 dias. Antes desse prazo, porém, a empresa vai ter 24h para fornecer água através de carros-pipas para a população que está sendo afetada com a falta de água.

Em caso de descumprimento, a empresa sofrerá multa de R$ 5 mil por dia de desobediência. A decisão só passa a valer quando a empresa for intimada.

Ao g1, a BRK disse que não comenta questões judiciais em curso. A empresa disse ainda que triplicou o número de caminhões-pipa disponibilizados à população e que montou uma força-tarefa para garantir o abastecimento de unidades de serviços essenciais e clientes prioritários (veja nota completa ao final do texto).

A decisão deve beneficiar os moradores da Cidade Universitária, Clima Bom, Colina dos Eucaliptos, Conjunto Medeiros Neto, Conjunto Santa Maria, Eustáquio Gomes, Inocoop, Loteamento Esplanada, Loteamento Palmar, Loteamento São Caetano, Residencial do Vale, Rio Novo, Santos Dumont, Tabuleiro do Martins e região.

Além disso, segundo a decisão judicial, a empresa deverá suspender imediatamente a tarifa de água e esgoto dos meses em que a água não foi fornecida, bem como dos meses subsequentes, até o restabelecimento integral do serviço em todas as unidades consumidoras.

Confira a nota da BRK

“O Sistema Aviação, de responsabilidade da Casal, conduz a água tratada ao reservatório da BRK para a distribuição à população da parte alta da cidade e passa por uma obra de grande complexidade. A BRK tem prestado todo o apoio à Casal e assumiu, inclusive, o investimento e a engenharia da obra para que o problema seja resolvido o mais breve possível.

A BRK não tem medido esforços para minimizar os transtornos ocasionados pelo rompimento da adutora do Sistema Aviação, operado pela Casal. Diante dessa situação emergencial, a concessionária triplicou o número de caminhões-pipa disponibilizados à população e montou uma força-tarefa – que funciona todos os dias da semana, inclusive sábados, domingos e feriados – para garantir o abastecimento de unidades de serviços essenciais e clientes prioritários, diariamente.

Caixas de água comunitárias foram espalhadas pelas regiões mais sensíveis, um comitê interno foi designado especificamente para atender às regiões afetadas e a interação com as lideranças comunitárias foi intensificada por meio de um canal de comunicação direto. Além disso, a empresa tem divulgado a situação de forma ampla junto à imprensa e às comunidades e se colocado à disposição da população para esclarecer quaisquer dúvidas relacionadas a este e outros temas.

Sobre a decisão da Defensoria Pública de Alagoas, a BRK ressalta não comentar questões judiciais em curso”.

Por g1 AL