Operação Marmota, desencadeada na manhã desta terça-feira (23), prendeu 10 pessoas em Alagoas e no Rio Grande do Norte. De acordo com as informações da Secretaria de Segurança Pública, as drogas encontradas com os suspeitos foram apreendidas na operação e avaliadas em R$ 450 mil.

Os mandados foram expedidos com base em provas técnicas que comprovam a participação dos alvos em crimes como tráfico de drogas, posse e porte legal de arma de fogo e homicídios. As equipes policiais cumpriram mandados em Maceió, no bairro do Benedito Bentes, em Olho D’água das Flores e em Natal (RN).

Ainda conforme as informações, a operação resultou em uma extensa lista de materiais ilícitos apreendidos. Confira: 

– 1 Pistola .40;

– 1 revólver cal. 38;

– 1 revólver cal. 32;

– 1 arma de fogo artezanal cal 380

– 1 espingarda artesanal;

– 1 carregador .40 com 3 munições intactas;

– 4 munições cal 38 intactas;

– 1 munição cal 38 pinada;

– 30 munições cal 32 intactas;

– 10 munições cal 380

– 1 frasco com chumbinhos 

– 40 ampolas de Metanfetamina; 

– 32 tabletes = 26,344kg de maconha;

– 10,034 kg de cocaina;

– 500g crack;

– 3 balanças de precisão;

– 3 rádios comunicadores;

– 4 celulares Samsung;

– 2 celulares LG;

– 2 celulares Motorola;

– R$ 76,85 em moedas;

– R$ 100,00 nota falsa;

– 4 correntes de prata;

– 1 pulseira;

– 1 anel de prata;

– 1 tv;

– 1 moto Honda 125cc;

– 1 frasco com diversos chumbinhos;

– R$ 1.703,00 em dinheiro;

– 3 facas;

– 3 celulares 

– 2 maquininhas de passar cartão 

– 1 relógio 

– 268,75 reais em dinheiro ( Papel e moedas)

– 5 cartões de banco 

– 69 pedrinhas de crack 

– 8 papelotes de cocaína 

– 15 bombinhas de maconha  ( 20g ) 

– 25g de maconha 

– Plástico para embalagem da droga

Operação Marmota

Um operação deflagrada pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), com uma investigação da Divisão Especial de Investigação e Capturas (DEIC) e pelo 7º Batalhão da Polícia Militar, cumpre 29 mandados contra uma organização criminosa que atuava em Alagoas e no Rio Grande do Norte. 

De acordo com a SSP, o líder da organização criminosa reside em Natal, onde também comandou as ações do grupo em Alagoas. A operação foi denominada de Marmota e cumpriu 15 mandados de prisão e 14 de busca e apreensão em Maceió, Olho D’água das Flores e em Natal, capital do Rio Grande do Norte.

A organização criminosa tem ligação com uma conhecida facção criminosa nacional e, assim como as marmotas, cavava buracos em terrenos próximos dos pontos de comércio das drogas para esconder os entorpecentes e, desta forma, tentar despistar as forças de segurança.


cadaminuto