Um homem foi preso e foram cumpridos 10 mandados de busca e apreensão

A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira, 22, a Operação “Fim da Linha”, para desarticular uma organização criminosa que autuava em Maceió. A organização era responsável por lavagem de dinheiro e receptação de dinheiro retirado de contas bancárias da Caixa Econômica Federal nos anos de 2017 e 2018.

Segundo a PF, foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva, nos estados de Alagoas e Pernambuco. A ação resultou na prisão de um homem, apontado como responsável pela organização criminosa, em Pernambuco. Ele também é acusado de outros crimes de roubo e estelionato ocorridos em Alagoas.

A investigação ocorreu após a Caixa informar que uma pessoa de Salto (SP) teve a conta invadida e que foram transferidos R$ 10 mil para uma conta de Maceió. As investigações apontaram que outras contas de Alagoas também receberam dinheiros de contas invadidas em Salto (SP).

Conforme a PF, os criminosos, em Maceió, recrutavam pessoas com interesse de receber transferências fraudulentas em troca de uma parcela do dinheiro. Posteriormente, os valores eram repassados em espécie para quem havia recrutado os laranjas. 

A PF acredita que a organização tem relação com um grupo preso em 2018, na Operação Bandeirantes. O prejuízo médio foi de R$ 250 mil.

jaenotica