Aposentados e pensionistas que tiveram vencimento em março e abril de 2020 devem realizar o procedimento neste mês de junho

Após um ano e três meses suspensa, a prova de vida para aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) voltou a vigorar em 1º de junho. Segundo o instituto, dos 36 milhões de segurados, 25 milhões já haviam feito o procedimento até o fim de abril, ou seja, faltavam ainda cerca de 11 milhões de pessoas.

Desde março de 2020, os bloqueios ficaram suspensos por causa da pandemia do coronavírus. O instituto divulgou calendário com as datas de acordo com o vencimento do ano passado. Neste mês de junho, é para segurados que tiveram vencimento em março e abril de 2020.

O bloqueio do benefício só ocorrerá depois desse prazo, caso o segurado não tenha realizado a comprovação, que tem de ser feita anualmente. O bloqueio do benefício só ocorrerá depois desse prazo, caso o segurado não tenha realizado a comprovação, que tem de ser efetivada anualmente, mas ficou paralisada por causa da pandemia de covid-19.

Confira o calendário para a prova de vida

Como fazer

Para fazer a prova de vida, basta ir à agência bancária onde o aposentado tem conta, munido de documento com foto, comprovante de residência e cartão do banco. A comprovação de vida pode ser feita por biometria facial, nos aplicativos “Meu INSS” e “Meu gov.br” para quem já foi cadastrado.

O cidadão pode comparecer presencialmente ao banco onde recebe seu pagamento. Algumas instituições bancárias oferecem alternativas, como prova de vida pelo caixa eletrônico ou por aplicativos.

O beneficiário deve confirmar as opções disponíveis e o horário de funcionamento junto ao banco, pois alguns oferecem horários diferenciados aos beneficiários do INSS.

 R7