No fim de semana, Frota detalhou as ameaças em suas redes sociais, com o vídeo do grupo onde organizadores trocam mensagens

O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) denunciou ao Ministério Público de São Paulo e à Polícia Civil, nesta segunda-feira (31), as ameaças de morte feitas contra ele em um grupo de organizadores de festas clandestinas.

Frota faz parte da força-tarefa que investiga as festas ilegais, que geram aglomeração em meio à pandemia. O deputado coordena infiltrados nos eventos e participa de flagrantes na madrugada.

“Já fizemos a denúncia de ameaça de morte, associação criminosa, formação de quadrilha”, afirma Frota à reportagem. O deputado também formalizou um boletim de ocorrência da Polícia Civil e levará o caso à Polícia Federal.

Frota afirmou ainda que reforçou a segurança da sua família.

“Isso não vai impedir o trabalho da força-tarefa nas ruas combatendo as festas clandestinas, salvando vidas, fazendo um trabalho aplaudido pela sociedade. Esse tipo de coisa não vai me intimidar”, completa.

No fim de semana, Frota detalhou as ameaças em suas redes sociais, com o vídeo do grupo onde organizadores trocam mensagens.

“Pelo visto o pessoal do Frota está na Regente”, diz uma pessoa no grupo “A união faz a força” às 2h29 da madrugada.
“Frota já até postou. Fdp”, responde outro. “Pqp mano. Força tarefa ainda”, afirma um terceiro.

Mais adiante, um promoter afirma: “Vamos fazer uma vaquinha e mandar subir esse fdp. 1k de cada que está aqui. Sobe fácil esse fdp”. “Único jeito”, concorda outro.

Folhapress