Em um mês, o preço médio do litro do combustível derivado de cana saltou de R$ 4,503 para R$ 5,015, mostra levantamento da agência

O preço do etanol hidratado vendido nos postos alagoanos acumula uma alta de 11,3% no mês de maio, segundo levantamento divulgado neste sábado (30), pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). De acordo com os dados, o preço médio do litro do combustível derivado de cana saltou de R$ 4,503 no início do mês para R$ 5,015 esta semana.

Já o preço do litro da gasolina, segundo os dados da ANP, acumula uma alta de 3% no mês de maio. De acordo com os dados, no início do mês, o preço médio do litro do combustível derivado do petróleo vendido no Estado era de R$ 5,652, passando para R$ 5,825 na última semana de maio. Segundo o levantamento da ANP, na passagem de uma semana para outra, no entanto, o valor médio da gasolina alagoana ficou estável, com uma leve alta de 0,1%.

Especialistas afirmam que a alta no preço do etanol ocorrida em maio se deve à estiagem ocorrida no verão. Além da seca no verão brasileiro, a disparada do açúcar no mercado internacional também está entre os principais motivos da valorização do etanol.

Com os preços em alta no exterior, os produtores preferem fabricar cana para exportar açúcar do que para produzir etanol.De acordo com a Secretaria de Comércio Exterior (Secex), em abril, o Brasil exportou 1,904 milhão de toneladas de açúcares e melaços, 25,67% a mais do que em igual mês de 2020, quando foi embarcado um total de 1,515 milhão de toneladas.

gazetaweb