Prisão pode esclarecer investigação sobre grupo de extermínio que atua em Junqueiro e região.

A Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic) prendeu nesta quarta-feira, 7, um dos mandantes do assassinato de José Edson, 37 anos, perseguido e morto na noite de Sexta-Feira da Paixão, 2, na cidade de Junqueiro, no interior de Alagoas. Durante o tiroteio promovido por um trio contratado para executar o serviço, um garotinho de apenas 8 anos de idade foi morto: João Guilherme, que recebeu um tiro no peito.

O coordenador da Deic, delegado Gustavo Xavier confirmou que um dos mandantes se apresentou à Polícia. Agora está sendo encaminhado à sede da Deic, onde vai prestar esclarecimentos sobre o crime. O que a Deic adiantou é que o mandante realizou um churrasco para comemorar a morte de José Edson, logo após o crime.

O Crime

Na noite do crime, três homens chegaram em um veículo para matar José Edson, que estava numa esquina conversando com o pai de João Guilherme. Os criminosos deflagraram vários tiros na direção de Edson e um deles acertou o peito do garotinho, que morreu na hora.

Já José Edson ainda correu e tentou se abrigar em um bar, mas foi alcançado pelos bandidos e morto. Momentos após o crime a polícia conseguiu prender dois dos executores. Um deles conseguiu fugir.

Através dos depoimentos dos presos, foi possível identificar os dois mandantes do homicídio. A polícia recebeu informações de que a motivação tenha sido uma desavença entre a vítima e os autores intelectuais, mas também disse que investiga a participação de todos eles em um grupo de extermínio que atua na região.

AL24HS