Se Ronaldo Lessa leva capital eleitoral (votos) para JHC, como apontam os institutos de pesquisa, não levará a força máxima do PDT e também não contará com o apoio de Heloísa Helena, que está em voo solo para retornar à Câmara de Maceió.

A missão de Heloísa não é fácil, mas possível, ainda que os “analistas políticos de ponta de rua” digam que a REDE não atingirá o coeficiente eleitoral. Sigo com o mesmo pensamento: nunca duvide de vencedores.

Heloísa disse que foi pega de surpresa com a decisão de Ronaldo, com quem tinha acordo para apoiar; que respeita sua decisão e que não se pronunciará, mas que seguirá com o bloco da REDE para que o partido tenha representatividade na Câmara.

Vale ressaltar que, diferente de Ronaldo, que tem como um dos argumentos seguir a recomendação nacional do PDT, de firmar alianças com o PSB e REDE (obedecendo a posição de liderança), Heloísa optou por seguir sozinha. A diferença é que o PDT tinha pré-candidatura majoritária definida e a REDE apenas na proporcional.