O que você faz quando tem 17 anos? Pensa em estudar, curtir a balada, se divertir. Mas, não o Avi Schiffmann. Ele construiu um site que atualiza em tempo real o avanço do novo coronavírus em cada país do mundo. Em dois meses, a plataforma gratuita já teve mais 700 milhões de acessos!

De olho no sucesso da iniciativa, uma empresa ofereceu US$ 8 milhões (R$ 45 milhões) para o jovem, que recusou a oferta alegando que “dinheiro não é tudo” e que ele queria apenas “ajudar as pessoas”, sem visar o lucro em troca.

Você está achando que ele fez errado? Claro que não! Apesar de pouca idade, ele sabe a exposição e os contatos que o site pode gerar para a carreira dele.

O jovem ainda está cursando o ensino médio em Mercer Island, Washington, nos Estados Unidos. Ele criou o site ncov2019.live há cerca de três meses, quando a pandemia de Covid-19 estava começando a se proliferar em solo norte-americano.

No final de abril, uma empresa o procurou e ofereceu a cifra milionária pelo trabalho de programação do adolescente. Mas, vendê-lo nunca foi uma opção para Avi e sua atitude gerou uma onda de críticas online.

“Eu me vi em cerca de dez páginas de memes hoje e preciso esclarecer essa história dos oito milhões para que vocês parem de me chamar de idiota”, escreveu Schiffmann em suas redes sociais.

“Essa era apenas a parte do contrato para ter a propriedade do site, eu seria obrigado a continuar trabalhando nele por quanto tempo eles desejassem, não teria controle sobre propagandas e pop-ups, que poderiam ser até mesmo para imitações de máscaras n95. Isso me impediria de ter as conexões e oportunidades que já venho tendo”, explicou.

“Há mais na vida que dinheiro e haverá mais oportunidades de ganhá-lo, por enquanto estou promovendo um serviço para milhões de pessoas“.

A aposta de Avi é arriscada, mais muito honrosa. Após sua decisão, diversos programas de TV e personalidades o convidaram para expor seu trabalho à frente do site, inclusive o magnata Bill Gates.

O jovem aprendeu a programar com apenas 7 anos, assistindo tutoriais no YouTube. Judeu e filho de um biólogo e uma médica, ele já desenvolveu pelo menos duas dezenas de sites que envolvem compilação de dados.

Com talento nato para a programação, Avi já começou a colher os frutos de seu trabalho, literalmente avaliado em milhões de dólares.

Razões para Acreditar