Uma história ainda sem desfecho está movimentando a localidade de Marechal Deodoro, no interior de São Marcos, na serra gaúcha, desde a noite desta sexta-feira (26). Segundo informações da polícia, Irene da Fonseca, 67 anos, foi assassinada e, após, a casa onde ela estava foi queimada. Uma adolescente de 16 anos, neta de Irene, que estaria na residência, foi levada antes da casa pegar fogo. A ocorrência foi recebida pelos Bombeiros por volta das 19h.

— Em princípio, chegou uma pessoa por volta das 18h30min e ingressou na casa onde estava a idosa e a adolescente. Houve uma discussão. Uma testemunha afirma ter ouvido um tiro. Minutos depois, houve o incêndio. Este indivíduo fugiu carregando a adolescente — explica o delegado que atendeu o caso, Edinei Márcio Albarello.

Segundo os Bombeiros, quando a guarnição chegou ao local, por volta das 19h40min, a casa já estava tomada pelo fogo. No pátio, também foi vista a carcaça de um carro, queimado. A Polícia Civil de São Marcos está mobilizada e busca ouvir vizinhos, familiares e amigos. Os pais da adolescente ainda não foram localizados. A investigação também busca esclarecer se mais pessoas moravam na residência que fica na zona rural.

— Não se sabe a motivação, se é um latrocínio ou feminicídio. Por enquanto, tratamos como homicídio e sequestro. Por enquanto, sabemos que o homem é desconhecido no local. Não há informação se estava a pé ou de carro — diz o delegado.

O canil do 12º Batalhão de Polícia Militar(12º BPM), que tem sede em Caxias do Sul, foi acionado no início da tarde deste sábado (27). Dois policiais militares e um cão farejador estão em São Marcos para auxiliar nas buscas pela adolescente.

Para apagar o fogo na casa foram usados cerca de 16 mil litros de água, segundo os bombeiros. A operação durou duas horas.

Gaúcha ZH