Com restaurantes fechados, consumidor passou a fazer as refeições em casa 

Em abril do ano passado, foram comercializados 13,5 mil metros cúbicos de gás de cozinha

As vendas de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) – o popular gás de cozinha – aumentaram 30% em Alagoas, na primeira quinzena de abril, na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo levantamento divulgado nesta sexta-feira, 17, pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). 

De acordo com o levantamento – que não traz o volume comercializado este mês – o avanço aconteceu devido à pandemia de coronavírus, que obrigou o alagoano a ficar em casa devido ao decreto do governo do estado. 

Embora não disponibilize os dados da primeira quinzena deste ano, os números da ANP mostram que em todo o mês de abril do ano passado foram comercializados  13.543 metros cúbicos de GLP. Se mantiver a tendência de 30% de alta, as vendas do produto devem registrar o volume de 4,06 mil metros cúbicos a mais do que o registrado no mesmo mês do ano passado.

Além de Alagoas, outros onze estados do País apresentaram aumento de 30% ou mais no consumo de gás de cozinha, entre eles Santa Catarina, São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso. 

Em nota, a agência disse que intensificou o monitoramento da cadeia de fornecimento e de distribuição de gás de cozinha diante do aumento da demanda motivada pela crise sanitária do COVID-19. “A ANP acompanha o comportamento do mercado e a logística de distribuição do produto, com o objetivo de garantir a manutenção do abastecimento”, ressalta.

Segundo a ANP, o monitoramento consiste na análise dos dados de comercialização enviados diariamente pelos agentes de produção e de distribuição de combustíveis,  e na construção de um constante canal de interlocução com o mercado, de modo a obter informações relevantes sobre o abastecimento.

“O abastecimento nacional de combustíveis é declarado como de utilidade pública pela legislação brasileira. Neste sentido, cabe à ANP garantir ao consumidor a qualidade e o fornecimento dos combustíveis em todo o Brasil”,enfatiza a agência.

Gazetaweb