Em transmissão ao vivo por rede social, o governador Renan Filho informou na noite desta terça-feira, dia 24, que o Estado está com mais dois casos confirmados de Covid-19. Ao todo, agora, são 10 casos na capital e nenhum no interior. Além disso, o governador disse que houve um aumento no número de suspeitos. Com isso, são 175 casos suspeitos e 104 descartados.

Sobre a suposta morte de um paciente por Covid-19, o governador disse que a confirmação será dada nesta quarta-feira (25) após a resposta do exame.

Renan afirmou que aguarda a chegada de material que vai permitir a realização de testes rápidos. “Este modelo de teste os estados não têm como comprar e só o Ministério da Saúde pode enviar”, explicou.

O governador disse ainda que na edição do Diário Oficial desta quarta-feira, dia 25, terá a publicação da requisição administrativa de bens imóveis e que vai requerer requerer um hospital que está no Centro, casa de Saúde Nossa Senhora de Fátima, para colocar para funcionar nela a estrutura do Hospital da Mulher e este se tornará num Centro Especializado em Coronavírus.

O chefe do executivo estadual reforçou que “o óbito da Unimed está sendo checado e ressaltou a importância de não espalhar Fake News, “por isso a presença do governo é essencial para passar as informações oficiais”, pontuou Renan.

Sobre o homem que teve o teste positivo para coronavírus e foi para a cidade do Rio de Janeiro, Renan Filho comentou que a pessoa se negou a ficar em quarentena e o secretário de Saúde, Alexandre Ayres, entrou em contato com as autoridades de saúde do Rio para relatar o caso.

Apesar de informações de que há pessoas internadas em hospitais privados aguardando a contraprova para o coronavírus, o governador disse que “não há nenhuma confirmação de pacientes internados aguardando resultado de exames”.

O governador reafirmou a importância das pessoas se manterem em isolamento social e evitar assim a propagação da Covid-19. ” Preserve a sua família, sua vizinhança, seu município e o Estado de Alagoas”, recomendou o governador.

Renan disse que apesar do aumento de casos em Pernambuco, ainda não há medidas para o fechamento da entrada ao Estado, porém, essa medida poderá vir a ser tomada caso seja necessário. “Já declaramos transmissão comunitária e Alagoas já registrou um caso e outros dois estão em investigação, afirmou o governador.

cadaminuto