Por 61 votos a 20, Senado aprova impeachment de Dilma Rousseff

b1ed0cd4-1dd0-48a1-9899-845dfc6b2a50

Por 61 votos a 20, sem nenhuma abstenção, os senadores decidiram, no começo da tarde desta terça-feira, 31, o impeachment da presidente Dilma Rousseff. A reunião começou com o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Ricardo Lewandowski, que conduz os trabalhos no Senado, apresentando uma síntese das alegações finais da acusação e da defesa.

Com a proclamação do resultado, os deputados pró-impeachment comemoram entoando o Hino Nacional.

Em seguida, em nova votação, os senadores decidiram, por 44 votos a 36 – e três abstenções -, que Dilma não está inabilitada para exercer funções públicas nos próximos oito anos. O destaque foi feito a pedido de aliados da petista. Eram necessários 54 votos para aprovar a inabilitação.

Com a condenação, Dilma será imediatamente notificada, bem como o presidente interino Michel Temer. Renan Calheiros (PMDB) convocou para as 16h a sessão do Congresso Nacional, a ser realizada na Câmara dos Deputados, para dar posse ao novo presidente da República

fonte: Congresso em Foco

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *