Previdência: Padilha defende reforma e diz que direitos serão mantidos

BRASÍLIA – O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, publicou em rede social nesta sexta-feira um vídeo defendendo a reforma da Previdência. Ele afirmou que as mudanças têm que ocorrer sob pena de o sistema previdenciário se tornar insustentável e não se conseguir mais, no futuro, bancar as aposentadorias. Ele garantiu, no entanto, que ninguém perderá direitos adquiridos.

— Não precisa correr para o posto do INSS. Todo mundo que tem o seu direito será preservado, não perderá absolutamente nada.

Ele ressaltou que os déficits crescentes na Previdência Social não podem continuar. Em 2015, o rombo foi de R$ 86 bilhões. Em 2016, a previsão é de que chegue a R$ 146 bilhões e, em 2017, entre R$ 180 bilhões e R$ 200 bilhões.

— Temos que mudar para preservar. Se não mudar não vai haver mais garantia do recebimento da aposentadoria.

Em um outro vídeo, o ministro destacou a importância da aprovação do projeto que renegocia as dívidas dos estados com a União. A proposta passou esta semana pelo plenário da Câmara dos Deputados e seguirá para o Senado assim que os parlamentares terminarem de votar os destaques apensados ao texto.

Padilha ressaltou que o projeto posterga os pagamentos integrais das parcelas à União por dois anos. O texto enviado ao Congresso prevê que os estados terão seis meses de carência completa dos pagamentos. A partir daí, o desconto é reduzido gradualmente, mês a mês, por 18 meses. Como contrapartida, o governo exige que os estados tenham um teto para o gasto público.

fonte:oglobo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *