MPE abre procedimento para investigar “supersalários” no Tribunal de Contas

201512031340_53ab25c373O promotor Sidrack José do Nascimento, titular da Promotoria Coletiva da Fazenda Estadual, pediu à presidência do Tribunal de Contas de Alagoas (TCE/AL) todas as informações relacionadas aos salários dos servidores da corte. Por meio do procedimento, o promotor quer investigar a denúncia que aponta o pagamento de altos salários no TCE.

De acordo com o promotor, após a notificação, o TCE tem até dez dias para repassar todas as informações solicitadas pelo Ministério Público. A investigação que será conduzida pelo  MPE é fruto de uma representação  do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral de Alagoas (MCCE/AL).

“Constando-se que há, de fato, as irregularidades apontadas na representação, os servidores podem ser denunciados por improbidade administrativa, visto que eles receberiam os salários sem o amparo legal. Toda essa questão será analisada com profundidade durante o procedimento que o MPE instaurou”, explicou o promotor.

A presidência do TCE implantou, no início de 2015, quando da posse do conselheiro Otávio Lessa, o sistema de ponto eletrônico que, inclusive, resultou no corte de salários de alguns servidores, que estariam a receber além do limite legal. Por meio da assessoria de imprensa, o TCE informou que, mensalmente, o tribunal já disponibiliza os vencimentos dos servidores em seu site oficial.

fonte:gazetaweb

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *