Com um gol em cada tempo, CSA derrota o Santa Rita por 2×0

201602141831_2231473befCom um gol em cada tempo, o CSA derrotou o Santa Rita por 2×0 jogando na tarde deste domingo no Estádio Olival Elias de Moraes. Este resultado faz com que o Azulão dispare na liderança do grupo A, com 15 pontos, e agora se transforme no último invicto do Campeonato Alagoano 2016.

Marcaram, respectivamente, o atacante Luiz Soares e o zagueiro Douglas. Mas o CSA teve o zagueiro Leandro Souza expulso quando a partida se aproximava do fim.

Agora o CSA vai se preparar para o clássico contra o CRB no domingo, dia 21, pela 6ª rodada, enquanto que o Santa Rita vai a Arapiraca para enfrentar o ASA.

O jogo

Foi um jogo franco, com as equipes atuando de forma ofensiva. Porém, o CSA foi mais eficiente nas finalizações, enquanto que o máximo que o Santa Rita conseguiu foi acertar a trave adversária.

A iniciativa foi do Santa Rita, tanto que com dez minutos já havia conseguido duas faltas. Na segunda, o atacante Beleu, que deu trabalho para a defesa azulina enquanto esteve em campo, finalizou da intermediária para segura defesa do goleiro Jeferson quando a bola ultrapassou a barreira e perdeu altura. Ia entrando no canto esquerdo, rente à grama.

Após sofrer pressão inicial, o CSA passou a marcar a saída de bola do Santa Rita e foi equilibrando as ações. Aos 18 minutos o meia Didira arriscou de fora da área, mas a bola ganhou altura. Logo após, aos 21 minutos, uma jogada de beleza plástica: numa triangulação entre Didira, Luiz Soares e David Denner, este, já dentro da área do Santa Rita, setor direito, finalizou e a bola beijou a rede, mas pelo lado de fora.

O CSA seguiu criando oportunidades de gol. Aos 27 minutos, Luiz Soares, que perto do fim do 1º tempo abriria o placar, no setor direito de ataque raspou de cabeça ante a chegada de marcador e a bola caiu nos pés do atacante David Denner, que dentro da área finalizou, mas goleiro João Paulo, bem posicionado, praticou a defesa e mais uma vez salvou sua equipe.

João Paulo voltaria a salvar o Santa Rita aos 33 minutos ao espalmar para escanteio bomba do lateral-esquerdo Rafinha, em cobrança de falta da intermediária.

De tanto insistir, o CSA abriu o placar aos 39 minutos. Lateral Rafinha, do seu próprio campo, lançou Luiz Soares em profundidade. Este, no bico da grande área adversária, setor esquerdo, dominou no peito, ganhando do primeiro adversário. Ao colocar a bola no chão, se livrou do segundo marcador e tocou rasteiro, em diagonal. A bola ainda bateu no poste esquerdo antes de entrar. Os jogadores da casa chegaram a argumentar que o atleta azulino havia ajeitado a bola com o braço antes da certeira finalização.

O 2º tempo começou como o 1º, com o Santa Rita indo pra cima, até porque agora estava atrás no placar. E quase que empata logo no segundo minuto porque Neto tirou proveito de corte defeituoso da defesa azulina porque a bola não ganhou distância e o armador do rubro-negro de Boca da Mata se aproveitou para soltar a bomba, com a bola se perdendo pelo lado direito da meta azulina.

Aos 8 minutos a melhor oportunidade de gol do Santa Rita quando o meia Almir Sergipe, apagado no 1º tempo, agora recebeu passe que veio da direita, mas quase que dentro da pequena área azulina foi prensado pelo zagueiro Leandro Souza, que se jogou em direção à bola e fez o corte no momento preciso. O meia-atacante Fábio Lopes, que entrou nos primeiros minutos da etapa complementar, em lugar de João Leonardo, ainda se jogou em direção à bola entre dois marcadores, já dentro da área maruja, mas a bola foi para a linha de fundo.

Novamente após sofrer pressão inicial o CSA chegou ao segundo gol, só que bem mais cedo em relação ao segundo. O Azulão conseguiu escanteio pela direita e a bola girou de um lado para outro do campo, com a defesa do Santa Rita limitando-se a apenas fazer cortes parciais até que a bola caiu nos pés de Didira e este viu o armador Panda se projetando na esquerda de ataque. Este girou para o outro lado, encontrando Rafinha deslocado na direita. O lateral-esquerdo, próximo à linha de fundo, ainda levantou a cabeça antes de fazer o centro e encontrar o zagueiro Douglas livre de marcação na pequena área para acertar cabeceio no canto direito, alto.

Eram 16 minutos e o CSA seguiu criando novas chances, mas também cometeu vacilos. Em um deles, aos 28 minutos, o Santa Rita puxou contra-ataque e Fábio Lopes, no lado direito e perto da grande área adversária, soltou a bomba para acertar o travessão antes de a bola se perder pela linha de fundo.

Após este susto o CSA se recompôs e teve mais duas oportunidades para fazer o terceiro gol, porém novamente parou no goleiro João Paulo. Aos 38 minutos nova bobeada azulina, agora no ataque, forçando Leandro Souza a parar contra-ataque de forma faltosa no meio de campo. Como já estava de amarelo, foi expulso.

Mas mesmo com um jogador a menos a situação já estava controlada pelo CSA, tanto que aos 42 minutos proporcionou o último bom lance da partida, quando o meia Cleyton, de fora da área, mirou o ângulo direito e o arqueiro João Paulo foi buscar.

Santa Rita: João Paulo, Felipe Félix, Ewerton, Jonny e Gilmar; Rafael, Neto, Daniel Alves e Almir Sergipe (Wander); João Leonardo (Fábio Lopes) e Beleu (Jhonatan). Técnico: Eduardo Neto.

CSA:Jeferson, Henrique Choco, Leandro Souza, Douglas e Rafinha; Jean Cleber, Panda, Didira e Luiz Soares; Bismarck e David Denner. Técnico: Oliveira Canindé.

Árbitro: Júlio César Farias (FAF).

Assistentes: Wladson Michellangelo Oliveira (FAF) e Douglas Lino da Silva (FAF).

Gols: Luiz Soares (37′ do 1º T) e Douglas (16′ do 2º T).

Arbitragem e equipes perfiladas, lado a lado, antes de a partida começar

FOTO: Ailton Cruz/ Gazeta de Alagoas

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *