Viagens de ônibus entre Marechal e Maceió são reduzidas e população reclama

A população que depende de ônibus tem reclamado de mudanças realizadas na linha Marechal Deodoro – Maceió, operada pela empresa Real Alagoas. A principal delas é com relação a redução nos horários dos ônibus que fazem a linha, que está operando com apenas três veículos.

Quem utiliza a bilhetagem eletrônica reclama que os novos horários prejudica quem o utiliza, já que os horários para as viagens entre as duas cidades acabou mudando e a única alternativa para quem não quiser esperar por horas o próximo ônibus acabou sendo o transporte complementar.

O estudante Matheus Sousa, coordenador geral do diretório acadêmico do Instituto Federal de Alagoas (Ifal) contou que a mudança realizada na grade de horários dos ônibus da Real Alagoas prejudicou estudantes e também a população que utiliza o serviço. No caso dos estudantes, a mudança também forçou que alguns estudantes tivessem que se organizar para não perder o ônibus.

“Os alunos que saem do Ifal de noite, por exemplo, tem que sair mais cedo da aula para conseguir pegar o ônibus. As aulas acabam 18 horas e o ônibus está passando ás 17:30 com destino a Maceió. O outro só vai passar perto de 22 horas, então muitos tem que sair da aula mais cedo pra não perder. Além dos estudantes, os trabalhadores e a população que opta em andar no ônibus também acaba sendo prejudicada, pois agora demora mais a passar e nesse intervalo só resta como alternativa os complementares”, disse.

Por conta das mudanças, alguns estudantes organizaram um abaixo assinado com assinaturas de pessoas que moram na cidade, estudantes e também trabalhadores. Eles estiveram na segunda-feira (16) em reunião com a Real Alagoas para expor a situação vivida e cobrar que novos horários sejam disponibilizados.

“Nós protocolamos um documento com as assinaturas na Real e vamos fazer o mesmo na Arsal e se for preciso vamos até o Ministério Público. A Real nos comunicou por alto que precisou fazer a mudança por conta de alguns problemas e também por conta da demanda precisou realizar a redução, mas na quarta-feira iremos até a Arsal para uma reunião”, disse.

O gerente operacional da Real Alagoas, Francisco Galvão, disse que a empresa precisou realizar adequações no quadro de horários em função da demanda e isso ocasionou a redução nos horários de viagens entre Marechal Deodoro e Maceió. A empresa diz que a demanda é pequena, mas não quis se pronunciar sobre uma possível concorrência com os transportadores complementares.

“Os passageiros reclamaram, os estudantes entraram em contato com a empresa, inclusive hoje teve uma reunião e nós estamos tentando atender às reivindicações, na medida do possível, com relações à mudança de horários”, comentou.

A gerência de transporte da Agência Reguladora de Serviços de Alagoas (Arsal) informou por meio da assessoria de comunicação do órgão que recebeu denúncias acerca da redução do número de viagens entre Marechal Deodoro – Maceió, porém a mudança não foi autorizada pela Arsal. O gerente de transporte, Ygor Costa, disse que irá nesta terça-feira (17) ao município para verificar “in loco” junto com técnicos as denúncias.

O presidente do Sindicato dos Transportes Complementares de Passageiros de Alagoas (Sintracomp), Dorgival Ferreira, negou que os veículos complementares que fazem a mesma linha estejam se aproveitando da redução dos ônibus para colocar outros veículos em circulação.

“Os carros complementares são rastreados pela Arsal e se faltar ou tiver veículo fazendo corrida fora do seu horário ele é notificado, tanto que foi feito um levantamento para colocar os veículos nessa linha. Nós não temos culpa se a empresa de ônibus tira e coloca veículos sem comunicar ninguém. Nós temos que dar assistência à população”, completou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *