quarta-feira, 18 de setembro de 2019
Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3

Braskem dá sinais de que não vai sair de Alagoas

Independente da verdade dos fatos, após o trânsito em julgado, a Braskem dificilmente será vista – por uma parcela dos maceioenses – como uma empresa imprescindível para a economia do Estado. Não tenho dúvida que terá o mesmo estigma de João Lyra, o mocinho mais vilão da história de Alagoas.

Pouca gente sabe, mas foram os investimentos da Braskem, impulsionando a cadeia do plástico no polo Multissetorial José Aprígio Vilela, em Marechal Deodoro, que fizeram a diferença para que o Estado não entrasse no colapso financeiro, em meio ao processo de falência do setor sucroalcooleiro e do Grupo João Lyra.  

A questão não está no prejulgamento de culpabilidade da Braskem sobre os eventos ocorridos no bairro do Pinheiro, com desdobramentos para o Mutange e Bebedouro.

O relatório síntese do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) aponta que a problemática que assusta milhares de pessoas tem origem na extração do sal-gema. A Braskem discorda e defende um novo estudo. Em função da divulgação do laudo, no dia 9 de maio, a empresa paralisou a atividade de extração de sal e, na sequência, as fábricas de cloro-soda e dicloretano em Maceió.

Neste intervalo o Estado de Sergipe, com a descoberta de uma nova reserva de gás, fez um convite oficial para que a Braskem se mudasse para lá. Com a inércia e o silêncio das autoridades alagoanas, a única medida rápida foi o bloqueio judicial de bilhões, para arcar com as despesas das famílias dos bairros em situação de risco.

É preciso que a população saiba que a falta de diálogo entre Estado e Município e a ineficácia na comunicação foram determinantes para o prejulgamento da Braskem.

Novo Sinal
No final de semana a petroquímica iniciou uma campanha publicitária onde mostra suas ações para esclarecer os fatos. Outro detalhe que chama a atenção é o trabalho de monitoramento e ações efetivas para evitar novas rachaduras. Pelo conteúdo do material, que terá outras mensagens de efeito, tudo indica que a Braskem não arredará o pé de Alagoas.

Bem… pelos bilhões bloqueados e a perda com a paralisação da extração de sal e das fábricas de cloro-soda e dicloretano em Maceió, a Braskem é a maior interessada para esclarecer os fatos.  Da mesma forma para os moradores dos bairros atingidos.

Sobre WebRádio Juventude

Verifique isso

Força Tarefa da 5ª Cia prende em flagrante autor de assalto no Francês

Na madrugada desta quarta-feira dia 18 de setembro de 2019, a guarnição Força Tarefa 48, …