quarta-feira, 18 de setembro de 2019
Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3

Número de casos de H1N1 cresce 250% em um mês, em Alagoas; duas pessoas morreram

A Secretaria de Estado de Saúde de Alagoas (Sesau) informou ao TNH1, nesta quarta-feira (22), que 35 casos de H1N1, gripe causada por uma mutação do vírus Influenza, foram registrados em Alagoas, de 1º de janeiro deste ano até hoje, 22 maio. Os dados mostram um crescimento de 250% no número de casos, em 30 dias, já que a Sesau havia registrado 10 casos entre 1º de janeiro e 23 de abril. Duas pessoas morreram vítimas da doença este ano.

De acordo com a Sesau, o aumento de casos da gripe é comum neste período que antecede o inverno e a época chuvosa.

Em 2018, no mesmo período, 40 casos e dois óbitos haviam sido registrados pela Secretaria. Durante todo o ano, o número subiu para 54, com cinco mortes.

Ainda segundo o órgão, atualmente, Alagoas é o estado melhor ranqueado no Nordeste e o 4º no país em índice de vacinação. O Estado já atingiu 76% do público alvo, porém o objetivo é ultrapassar 90% e vacinar ao menos 800 mil pessoas.

Arapiraca registra um caso

Uma paciente de 68 anos está internada em Maceió com o vírus Influenza. Foi o primeiro caso registrado pela Prefeitura de Arapiraca, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, que já alertou a população para a importância da vacinação.

Vacinação

As vacinas estão disponíveis nos postos de saúde do Estado até o dia 31 de maio. Após a imunização, a substância deve levar no mínimo 10 dias para começar a fazer o efeito e dar proteção à pessoa.

QUEM PODE SE VACINAR? 

  • Crianças com idade entre 1 ano e 6 anos

  • Grávidas em qualquer período gestacional

  • Puérperas (mulheres até 45 dias após o parto). 

  • Pessoas com mais de 60 anos de idade

  • Trabalhadores da saúde

  • Povos indígenas

  • Professores de escolas públicas e privadas

  • Portadores de doenças crônicas (diabetes, asma e artrite reumatoide)

  • Indivíduos imunossuprimidos (pacientes com câncer que fazem quimioterapia e radioterapia)

  • Portadores de trissomias (síndromes de Down e de Klinefelter)

  • Pessoas privadas de liberdade e adolescentes internados em instituições socioeducativas.

A doença

A influenza é uma doença sazonal, mais comum no inverno, que causa epidemias anuais, sendo que há anos com maior ou menor intensidade de circulação desse tipo de vírus e, consequentemente, maior ou menor número de casos e mortes.

No Brasil, devido a diferenças climáticas e geográficas, podem ocorrer diferentes intensidades de sazonalidade da influenza e em diferentes períodos nas unidades federadas. No caso específico do Amazonas, a circulação, de acordo com o ministério, segue o período sazonal da doença potencializado pelas chuvas e enchentes e consequente aglomeração de pessoas.

 

TNH1,

Sobre WebRádio Juventude

Verifique isso

PROFESSOR LUO EXPLICA COMO VAI SER AS ENTREVISTAS DOS CANDIDATOS AO CONSELHO TUTELAR