terça-feira, 25 de setembro de 2018
Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3

Câmara aprova projeto que autoriza venda de seis distribuidoras da Eletrobras

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou, nesta terça-feira (10), o projeto de lei que autoriza a venda de seis distribuidoras de energia controladas pela Eletrobras nas regiões Norte e Nordeste do país. Foram votados 9 pedidos de mudança no texto principal, que já havia sido aprovado no início de julho. A proposta agora segue para o Senado.

Quatro alterações foram aprovadas pelo plenário. Uma delas é de autoria do deputado José Carlos Aleluia, do DEM da Bahia, que dá gratuidade da tarifa de energia elétrica a famílias de baixa renda no consumo mensal de até 70 Quilowatt-hora

“Com isso nós estamos fazendo com que, na Bahia, mais de 1,5 milhão de famílias tenham sua conta de energia zerada a partir da sanção dessa lei”.

Outra emenda aprovada torna sem ônus para o consumidor a extensão do fornecimento de energia elétrica em áreas remotas distantes das redes de distribuição se o consumo mensal estimado for de até 80 Quilowatt-hora.

Também foram feitos pedidos para garantir os empregos dos atuais trabalhadores, caso as distribuidoras de energia sejam privatizadas. Mas a emenda ficou de fora do texto final. A maioria dos parlamentares foi contra. Entre eles, o deputado Rodrigo Garcia, do DEM de São Paulo.

“Não tem nenhum sentido obrigar que o futuro comprador possa se obrigar com os empregos, com os atuais funcionários. O objetivo é justamente que a gente possa, com a venda e a privatização, prestar um melhor serviço para a comunidade”.

A intenção do PL é resolver pendências jurídicas que poderiam afastar possíveis investidores do leilão de venda das distribuidoras e deixar as empresas com problemas financeiros mais atrativas

Por conta dos débitos e pela necessidade de altos investimentos, a proposta do governo prevê que cada distribuidora seja vendida pelo preço mínimo de R$ 50 mil.

Segundo o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, o BNDES, as seis distribuidoras atendem mais de 13 milhões de habitantes, em uma área que corresponde a aproximadamente 29% do território nacional.

O governo defende que a Eletrobras ficará mais atrativa para investidores sem as distribuidoras, que são altamente deficitárias. As empresas estão localizadas nos estados do Amazonas, Rondônia, Acre, Alagoas, Piauí e Roraima.

A venda das distribuidoras é o primeiro passo para a privatização da própria Eletrobras. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmou que pretende colocar o projeto que permite a privatização da Eletrobras em votação apenas depois das eleições. Segundo Maia, a pauta será “a prioridade do próximo presidente da República, qualquer um que seja”.

Reportagem, Paulo Henrique Gomes

Sobre WebRádio Juventude

Verifique isso

PROGRAMA QUEM COMO DEUS DIA 24 09 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*