terça-feira, 13 de novembro de 2018
Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3

Ex-presidentes, mesmo cassados, têm 40 assessores à disposição, pagos pelos contribuintes

 
A Câmara vai analisar projeto que acaba com o direito vitalício de ex-presidentes da República de manter oito assessores pagos pela União. Até mesmo os que foram cassados, como Fernando Collor e Dilma Rousseff, podem ter quatro seguranças, dois carros com motoristas e dois ajudantes. Para garantir a estrutura a Sarney, Collor, FHC, Lula e Dilma, o custo anual é de R$ 5,5 milhões. Autor da proposta, o tucano Wherles Rocha diz que, diante da “grave crise econômica”, servidores deveriam ter funções “mais relevantes que acompanhar ex-presidentes”.
O assunto voltou à tona depois que Lula foi condenado à prisão. A lei que garante o benefício aos ex-presidentes não prevê nenhuma hipótese de suspensão. Foi o petista que aumentou de seis para oito o número de assessores em 2008
No total, a União põe à disposição 40 funcionários (8 para cada um) e 10 veículos oficiais para atender os cinco ex-presidentes da República.
O projeto do deputado Rocha será analisado conjuntamente com o do deputado Cabo Sabino (PR-CE) na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. Sabino quer dar aos ex-presidentes o direito a dois seguranças.
 
fonte  .politicanarede

Sobre WebRádio Juventude

Verifique isso

Alunos da Escola Araújo Lobo se destacam em Olimpíada Brasileira de Robótica, em João Pessoa

Os estudantes da Escola Municipal Dona Maria de Araújo Lobo foram destaque na Olimpíada Brasileira …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*