sábado, 21 de outubro de 2017
Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3

Blog: Jairan Chagas : FURACÃO IRMA: AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS E SUAS CONSEQUÊNCIAS.

Não é de hoje que noticiamos milhares de fatores que provam a decadência do modelo de tratamento que damos ao planeta e suas condições climáticas. O Irma nos assusta, não só por sua força e gravidade, mas por saber que o caminho da destruição está cada vez mais numa crescente sem volta. Desde quando noticiado, o Irma já assustava por sua dimensão, força e capacidade de destruição. Uma catástrofe tão grande que milhões de pessoas foram evacuadas as pressas nos Estados Unidos. Porem, o que aconteceu com aqueles que não tiveram para onde ir? E não, eu não estou falando amigo leitor, dos moradores do país mais rico do mundo. Pois com sua capacidade de gestão e engajamento financeiro, o Irma em poucas semanas não passará de um forte vendaval na costa americana. Me preocupa as ilhas e países da América Central com nenhuma ou quase nenhuma estrutura de reconstrução. Lugares que já vivem próximos do limite da capacidade de pobreza e miséria social. Esses são os verdadeiros afetados com a catástrofe, esses sim serão duramente penalizados se não mudarmos agora o nosso pensamento sobre comunidade global e tratar o clima como um problema de todos! Não é de hoje que os efeitos climáticos assustam e estão cada vez mais agressivos, basta ver a seca enfrentada pelos sertanejos nos últimos anos, o excesso de chuvas no litoral nordestino e até as temperaturas negativas cada vez mais ferozes no sul do Brasil. Isso falando apenas de exemplos brasileiros, mas sabemos que Irma é fruto principalmente do aquecimento global e do aumento da temperatura no Oceano Atlântico, exclusivamente nesse caso no norte da África. Ocasionado pelo efeito de descongelamento dos pólos, provocado pelo aumento da temperatura no planeta. É importante que cada cidadão, humano, terrestre, global entenda o tamanho do problema. O clima é fundamental para nossa existência e o que estamos fazendo para lutar pela sobrevivência? Precisamos encontrar uma forma  de viver mais ligados a conservação do meio ambiente, mais ecológicos e modelos económicos que não sejam cada vez mais agressivos ao planeta. A mudança passa por dentro de nós. Por nossa mudança e atitude.

Sobre Jairan Chagas

Verifique isso

MPC pede a rejeição de contas de ex-prefeito

O Ministério Público de Contas de Alagoas (MPC/AL) pediu a rejeição da prestação de contas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*