domingo, 28 de maio de 2017
Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3

Pastor João Luiz é afastado da ALE e pode ter mandato cassado

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Napoleão Nunes Maia Filho, deu parecer favorável ao pedido de cassação do diploma do deputado estadual Pastor João Luiz (SPC) formulado na Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE), que também o torna inelegível por oito anos a partir do dia do pleito de 2014. O parlamentar é acusado de abuso dos meios de comunicação e de poder econômico nas eleições de 2014 e de utilizar a estrutura da Igreja do Evangelho Quadrangular (IEQ) para se eleger. Em 2016 o pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) já havia tomado decisão igual, mas o deputado garantiu o direito de exercer o mandado por meio de recurso até esta terça-feira, 16. A assessoria do deputado informou que ele recorreu da decisão por meio de uma ação cautelar junto ao TSE. Porém, enquanto o recurso não é apreciado, o parlamentar deve ser afastado do cargo na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE). Na decisão publicada nessa segunda-feira, 15, o ministro destacou que ficou comprovado o favorecimento eleitoral dado ao então candidato por pastores da IEQ durante cultos e por um conhecido cantor gospel durante a realização e shows musicais. O ministro disse ainda que o abuso do poder econômico e do uso indevido dos meios de comunicação é uma conduta “condenável”. À imprensa o deputado afirmou através de nota “que lutará até a última instância para honrar a sua história e a confiança de seu eleitorado, sem perder a fé e a confiança na justiça brasileira”. A Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE) também se pronunciou sobre o caso através de nota oficial, na qual o o presidente do Poder Legislativo Estadual, Deputado Luiz Dantas, manifestou apoio e solidariedade ao deputado Pastor João Luiz (PSC) e fez elogios a atuação do Pastor João Luiz na Casa de Tavares Bastos. A assessoria de comunicação da ALE informou que o afastamento do Pastor João Luiz implica na posse ex-vereador por Maceió, Chico Holanda (PP). No entanto, isso só deverá ocorrer quando a Casa for notificada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AL). Em entrevista à TV Pajuçara, o presidente do TRE, desembargador José Carlos Malta Marques, disse que recebeu hoje a notificação do TSE e já encaminhou a comunicação à Assembleia Legislativa.
Reprodução/FacebookNota da ALE sobre afastamento de João Luiz

Nota da ALE sobre afastamento de João Luiz

Sobre WebRádio Juventude

Verifique isso

Rompimento de barragem em Quebrangulo eleva nível do Rio Paraíba

O rompimento de uma barragem em Quebrangulo gerou transtorno em diversas cidades da Zona da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *