sábado, 23 de junho de 2018
Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3

Jô marca, Corinthians empata com São Paulo e reedita final contra Ponte Preta

40 anos depois da tão lembrada final do Campeonato Paulista de 1977, Corinthians e Ponte Preta voltarão a se encontrar em uma decisão de Estadual.

Corinthians e Ponte Preta decidirão um Campeonato Paulista pela terceira vez na história. Nos outros dois encontros, em 77 e 79, o time da capital levou a melhor. A última vez que o Corinthians decidiu o Estadual foi em 2013, quando bateu o Santos para conquistar seu 27º título.

Já o São Paulo agora terá uns dias para se preparar visando o jogo da volta da Copa Sul-Americana, contra o Defensa y Justicia, no dia 11 de maio, e também para o início do Brasileiro, no dia 14, contra o Cruzeiro, em Belo Horizonte.

O primeiro tempo em Itaquera foi agitado. Precisando do placar, o São Paulo saiu para o ataque e Pratto já assustou o gol defendido por Cássio aos três minutos, em finalização que passou perto.

O Corinthians jogava como na partida do Morumbi, chamando o adversário e apostando no contra-ataque. Aos 10, Pablo quase marcou de forma estranha, tentando de cabeça, mas finalizando com as costas.

Enquanto o São Paulo ficava mais com a bola nos pés e passava a maior parte do tempo no ataque, e Cássio fez bela defesa na finalização de Cueva, aos 31. O Corinthians assustou com Rodriguinho, de fora da área, aos 24, e com Romero, aos 38, acertando a trave de Renan.

Nos acréscimos do primeiro tempo, veio o gol do Corinthians. Com 46 minutos, uma cobrança de falta pela esquerda do ataque colocou a bola dentro da área do São Paulo. Jô dominou e empurrou para a rede, marcando seu quinto gol em cinco clássicos no ano.

A reclamação do São Paulo ficou por conta da posição do atacante, que estava na frente da última linha de defensores, mas o impedimento não foi assinalado. A arbitragem interpretou que o desvio de Lucas Pratto, no meio da área, tirou a posição irregular de Jô.

Atrás no placar, o São Paulo precisava de três gols e voltou querendo acelerar o jogo. Mas as chances de gols não eram criadas na frequencia que Rogério Ceni gostaria. Depois de espalmar uma cobrança de falta direta de Cueva aos cinco minutos, Cássio só voltou a trabalhar aos 16, rebatendo um cabeceio de Pratto.

O São Paulo mudou, com as saídas de Júnior Tavares, Gilberto e Cueva para as entradas de Luiz Araújo, Chávez e Thomaz. Cássio, porém, seguia quase sem trabalho até os minutos finais da partida.

Aos 38 minutos, Thiago Mendes acertou belo lançamento para Pratto, que ganhou na corrida e bateu na saída do goleiro para deixar o placar empatado. Viria uma reação nos minutos finais?

A expulsão de Thiago Mendes, três minutos depois do gol, por falta em Léo Jabá, não colaborou, e o placar já estava definido.

Fonte: ESPN

Sobre WebRádio Juventude

Verifique isso

Arapiraca tem mais um federal para chamar de seu, contra os paraquedistas 4×4

A capital do Agreste precisa URGENTE de um representante na Câmara Federal. Mas um representante …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*